domingo, 18 de maio de 2014

Jubileu de Prata do Mosteiro de Santa Clara



No dia 13 de maio de 1989, †Dom Adriano Hypólito, OFM, então Bispo da Diocese de Nova Iguaçu realizou o seu grande sonho de um Mosteiro de vida contemplativa em sua Diocese.


As Irmãs Fundadoras, oriundas do Mosteiro de Nossa Senhora da Piedade, Ilha da Madeira, Portugal, foram convidadas pelo então Assistente das Clarissas de Portugal, Padre Barreira, a assumir tão importante missão: de ‘rezarem e se sacrificarem pelo povo sofrido da Baixada’. Chegaram ao Brasil em 17 abril de 1986 e permaneceram 3 anos numa casa provisória, enquanto o Mosteiro se construía, com ajuda vinda da Alemanha, de modo especial, por Monsenhor Michel, da Diocese de Colônia.
Desde o início da construção, Dom Adriano planejou a inauguração do Mosteiro para o dia 13 de maio, dia em que Nossa Senhora apareceu aos Pastorinhos, no país de origem das Irmãs Fundadoras, colocando assim, sob a proteção de Maria, o que o Irmão Bispo sempre denominou: ‘o nosso Mosteiro’.


Em ação de graças por esses anos de presença do Mosteiro de Santa Clara nesta Diocese de Nova Iguaçu, e pela maternal proteção de Maria, iniciou-se no dia 13 de maio de 2013 o Ano Jubilar da Inauguração, com a Santa Missa presidida por Dom Luciano Bergamin, CRL, Bispo Diocesano e concelebrada por Sacerdotes Franciscanos e Diocesanos.






Ao findar da Celebração foi benzida uma Imagem de Santa Clara que seguiria em visita às diversas comunidades de nossa Diocese, em preparação para o Jubileu.



Após um ano de bênçãos e graças o tão esperado dia 13 de maio de 2014 chegou.
A Capela, especialmente ornamentada para tão importante celebração do Jubileu de Prata do Mosteiro estava repleta.
Às 18 horas iniciou-se a oração do Terço do Rosário, animada pelo grupo do Terço dos Homens, da Paróquia Sagrada Família, da Posse.


Às 18h30min teve início a solene Celebração Eucarística presidida por Dom Caetano Ferrari, OFM, Bispo de Bauru-SP , contando com a presença de nosso Bispo Diocesano Dom Luciano Bergamin, CRL, Sacerdotes Diocesanos e Frades Franciscanos da Província da Imaculada Conceição do Brasil. Também Diáconos, Seminaristas e jovens do Propedêutico, Religiosos(as), membros da Ordem Franciscana Secular, marcaram presença juntamente com os numerosos fiéis, benfeitores, devotos de Santa Clara e amigos de nosso Mosteiro.
O Ministério de Música Anima, juntamente com o Daniel, amigo do Mosteiro, animaram a celebração com bonitos cânticos escolhidos pelas Irmãs e a assembleia acompanhou os cânticos, pelo folheto, com grande vibração.



Em sua homilia, Dom Caetano destacou a atuação do Espírito Santo de Deus que renova todas as coisas (Ap 21, 1-5), comentou sobre sua amizade com Dom Adriano Hypólito e como acompanhou desde o início esta fundação, particularmente em suas visitas, como provincial dos frades da Província Franciscana da Imaculada Conceição, sempre tinha ocasião de vir ao nosso Mosteiro, para um convívio bem fraterno.
Dom Caetano comentou que nunca deixou de receber nossas cartas, sobretudo nos 12 anos que se seguiram desde sua ordenação episcopal. Nós ansiávamos pelo momento de nos encontrar novamente e o Senhor nos proporcionou este momento tão oportuno.
Concluindo sua homilia, pediu orações pelo feliz êxito do Jubileu em sua Diocese e convidou os fiéis que puderem participar, num intercâmbio de amizade.
No momento do ofertório, foram oferecidos, juntamente com o pão e o vinho os seguintes símbolos: um quadro com a foto de Dom Adriano Hypólito, uma vela acesa, a simbolizar a luz de Cristo, que sempre iluminou a vida e missão deste Mosteiro desde a sua fundação até os dias de hoje; e um terço, a simbolizar a intercessão maternal de Maria, sempre presente, sobretudo nos momentos difíceis, a guiar e proteger este Mosteiro como Celestial Abadessa.
Na Oração da Assembleia, foi feita uma prece em especial pela querida Irmã Conceição, que desde o início assumiu este Mosteiro como Abadessa e Mãe; a ele se dedicou com todas as suas forças, e hoje se encontra fisicamente unida à cruz de Cristo pela enfermidade, para que o Senhor se digne confortá-la, e recompensá-la pelo seu tão grande amor e total dedicação.
Ainda tivemos momentos bem marcantes como a oração do Ano Jubilar, que sintetiza todo o sentido da celebração vivida e a homenagem às Irmãs Fundadoras, com a entrega de orquídeas a cada uma delas, por parte de familiares de Dom Adriano que acompanharam às Irmãs desde a chegada ao Brasil.


Outro momento singular que ficará bem gravado na memória foi a leitura da Benção do Papa Francisco à nossa querida Madre Ivone e Comunidade por ocasião da celebração dos 25 anos de fundação do Mosteiro. Louvado seja Deus por tão preciosa dádiva!
Após a oração final, Dom Luciano convidou todos a dar os famosos 'pulinhos', desta vez 25, em honra dos 25 anos de fundação do Mosteiro.
Após a cerimônia, a assembleia foi convidada à casa Betânia, anexa ao Mosteiro, onde foi servido um jantar de confraternização sob um maravilhoso luar que nosso Bom Deus nos proporcionava. Os Srs. Bispos e Sacerdotes participaram da confraternização, juntamente com a Comunidade, no Refeitório.
Agradecemos, de coração, a todos que tornaram possível esta celebração do Jubileu, com sua contribuição material, espiritual, muitas vezes silenciosa mas tão marcante. Somente Deus vos poderá recompensar devidamente.
Em nossas orações, não vos esquecemos.
Afetuosamente, Pela Comunidade, Madre Ivone Maria da Apresentação, OSC.

video